Ixequizumabe (Taltz) deve ser coberto pela Unimed? Confira!

Ixequizumabe (Taltz) deve ser coberto pela Unimed? Confira!

 

Segundo a Justiça, o medicamento ixequizumabe (Taltz) deve ser coberto pela Unimed aos pacientes que têm prescrição médica. Esse tipo de decisão judicial tem sido bastante comum. Veja o que diz o advogado especialista em ação contra plano de saúde, Elton Fernandes:

 

“Há inúmeras decisões judiciais conseguindo esse medicamento. E, portanto, a minha dica é: lute por esse direito. Fale com um advogado especialista em ação contra plano de saúde e lute por esse direito porque você também pode conseguir isso rapidamente pelo seu plano de saúde ao invés de esperar as demoras do SUS”, ressalta o especialista.

 

  • O plano de saúde é obrigado a custear o remédio se não for aprovado pela ANS?
  • O que o plano pode alegar? A negativa é legal?
  • Como a Justiça pode decidir a favor do paciente?
  • Esse tipo de ação costuma demorar?

 

Leia este artigo e entenda tudo sobre como entrar na Justiça contra o plano de saúde Unimed para obter o custeio do ixequizumabe.

Continuar Lendo

 

Por que a Unimed nega a cobertura do ixequizumabe? A negativa é legal?

Apesar do entendimento de que o ixequizumabe (Taltz) deve ser coberto pela Unimed , muitas vezes, o plano diz que o medicamento não faz parte do Rol de Procedimentos da ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar) e, por isso, tenta desviar-se da obrigação de custear o medicamento.

 

Porém, o fato é que o Rol de Procedimentos da ANS é apenas o mínimo que um plano deve custear. Como tem atualização apenas de 2 em 2 anos, não há a possibilidade de que todos tratamentos e procedimentos médicos que surgem no âmbito da medicina estejam descritos nesse Rol.

 

Isso indica que o plano de saúde Unimed tem, sim, obrigação de custear o medicamento ixequizumabe, ainda que o fármaco esteja fora do Rol da ANS.

 

Então, essa alegação é ilegal?

Sim. A Justiça considera essa alegação ilegal e abusiva por parte do plano. Inclusive pelo fato de o medicamento estar autorizado no Brasil pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), o plano de saúde Unimed deve fornecer ixequizumabe.

 

“Este remédio tem registro sanitário na Anvisa. E diz a lei que sempre que um medicamento tiver registro sanitário na Anvisa, o plano é obrigado a fornecer o tratamento a você”, ressalta Elton Fernandes, advogado especialista em ações contra planos de saúde.

 

Existe algum outro fator que o plano possa alegar?

Sim. Algumas vezes o plano de saúde alega que o medicamento é de uso domiciliar e, por isso, afirma que não deve ser obrigado a custear o tratamento. Porém, como sempre afirma o advogado especialista em plano de saúde e liminares Elton Fernandes:

 

“De uso domiciliar só podem ser excluídos [de cobertura] medicamento simples, como dipirona, anti-inflamatório, analgésicos de uso comum, e não medicamentos como esse por exemplo, que são de uso essencial no tratamento clínico. Portanto, seu plano de saúde tem obrigação de fornecer [...]”, explica o advogado.

 

No entanto, o ixequizumabe (Taltz) deve ser coberto pela Unimed porque a Justiça, considerando o registro sanitário na Anvisa e a existência de prescrição médica para o uso do medicamento, costuma decidir favoravelmente ao paciente.

 

Dessa forma, o tribunal costuma conceder a ordem judicial obrigando o plano de saúde (isso inclui a Unimed) a fornecer o ixequizumabe (80 mg), que é indicado no tratamento de um distúrbio de pele, chamado de psoríase em placas. Veja alguns exemplos de decisões nesse sentido:

 

PLANO DE SAÚDE – Negativa de cobertura de tratamento médico indicado ao autor, diagnosticado com psoríase CID 140 e artrite psoriásica CID m07 – Expressa prescrição médica – Recusa injustificada – Abusividade reconhecida – Aplicação da Súmula 102 do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo –- Recurso provido.

 

Plano de saúde. Negativa de cobertura para medicamento no tratamento de artrite psoriásica. Alegação de que se trata de medicamento não aprovado pela ANS. Recusa abusiva. Medicamento recomendado por médico especialista integrante do convênio. Plano de saúde que pode estabelecer quais doenças estão sendo cobertas, não o tipo de tratamento necessário para a cura. Ação procedente. Recurso desprovido

 

Esse tipo de ação pode demorar muito tempo?

O advogado especialista em ação contra plano de saúde pode entrar na Justiça com um pedido de liminar logo no início da ação judicial, para garantir o custeio do remédio. Quer saber um pouco mais sobre como funciona uma liminar? Então, acompanhe no vídeo abaixo:

 

 

“Na Justiça, é possível resolver isso em pouquíssimo tempo. Não raramente, pacientes que entram com ação judicial, 5 a 7 dias depois, costumam inclusive, ter o remédio. De modo que você não precisa nem se preocupar pagar o início do tratamento, porque é possível conseguir isso na Justiça via uma decisão judicial que, antes do final do processo, lhe permita acessar esse medicamento”, exemplifica o Elton Fernandes.

 

Desse modo, o plano de saúde Unimed pode ser obrigado a custear o ixequizumabe desde o início do processo judicial por meio da liminar, por exemplo, o que faz com que o paciente possa começar seu tratamento rapidamente.

Preciso de ajuda profissional. Como faço para falar com um advogado?

Precisa de ajuda para que a Justiça determine que o ixequizumabe (Taltz) deve ser coberto pela Unimed? Nosso escritório é especializado nesse tipo de ação, em erro médico e odontológico, ações contra o SUS ou seguros e em casos de reajuste abusivo do plano de saúde.

 

Não importa se seu plano de saúde é Bradesco, Sul América, Unimed, Unimed Fesp, Unimed Seguros, Central Nacional, Cassi, Cabesp, Notredame, Intermédica, Allianz, Porto Seguro, Amil, Marítima Sompo, São Cristóvão, Prevent Senior, Hap Vida ou qualquer outro plano de saúde, pois todos têm obrigação de fornecer o medicamento.

 

Para falar com um dos nossos especialistas, você pode enviar um e-mail para contato@eltonfernandes.com.br. Caso prefira, ligue para (11) 3141-0440 envie uma mensagem de Whatsapp para (11) 97751-4087 ou então mande sua mensagem abaixo.

 

Siga nossas redes sociais e saiba mais sobre Direito da Saúde:

Ixequizumabe (Taltz) deve ser coberto pela Unimed? Confira!   Facebook     Ixequizumabe (Taltz) deve ser coberto pela Unimed? Confira! Instagram    Ixequizumabe (Taltz) deve ser coberto pela Unimed? Confira! Youtube

Acompanhe o Dr. Elton Fernandes, especialista em ações contra planos de saúde, na imprensa:

 Elton Fernandes no programa Mulheres            Elton Fernandes no programa Santa Receita        https://www.eltonfernandes.com.br/uploads/tinymce/uploads/Radio-justica.png

Fale com a gente