Bichectomia: insatisfação com procedimento dá direito à indenização?

Bichectomia: insatisfação com procedimento dá direito à indenização?

Bichectomia: paciente insatisfeito com resultado de procedimento estético pode conseguir na Justiça direito à indenização!

 

RESUMO DA NOTÍCIA:

  1. Bichectomia: o que é quando o procedimento é indicado?
  2. Quanto custa uma bichectomia?
  3. Bichectomia: arrependimento dá direito à indenização?
  4. Bichectomias que deram errado: o resultado da cirurgia não ficou como o esperado. O paciente pode exigir alguma compensação na Justiça?
  5. Como descobrir se houve erro médico?
  6. Quais os tipos de indenização podem ser obtidos em caso de erro médico?

 

Muitas pessoas que estão considerando a realização de uma bichectomia buscam por “bichectomia antes e depois homem” e “bichectomia antes e depois mulher” na internet para avaliar os resultados desse procedimento estético.

 

A cirurgia de bichectomia é um procedimento estético realizado para diminuir o tamanho das bochechas e afinar o rosto. Mas, assim como todo e qualquer procedimento cirúrgico, seja estético ou terapêutico, pode trazer riscos e consequências ao paciente.

 

A influencer Jéssica Frozza, por exemplo, relatou em suas redes sociais que após ter realizado uma bichectomia seu rosto ganhou uma flacidez gigantesca” e que não foi avisada sobre os riscos e as consequências do procedimento.

 

Por essa razão, buscar informações confiáveis sobre o tema é fundamental para quem está pensando em fazer uma bichectomia e deseja evitar problemas decorrentes da realização da cirurgia e diminuir os riscos de erro médico.

 

Bichectomia: o que é e quando o procedimento é indicado?

O que é bichectomia: procedimento é indicado para diminuir as bochechas e afinar o rosto

O objetivo desse procedimento estético é afinar e demarcar as maçãs do rosto. A bichectomia é uma cirurgia irreversível que consiste na retirada das bolas de Bichat, que são bolsas de tecido adiposo que ficam localizadas na bochecha.

 

As bolas de Bichat atuam como um amortecedor entre os músculos faciais e participam dos movimentos de mastigação e, nos recém-nascidos, da amamentação. O tamanho e o volume das bolsas variam de pessoa para pessoa por razões genéticas.

 

Embora seja um procedimento popular e simples, é preciso ter atenção aos riscos que a bichectomia pode trazer, pois as bolas de Bichat ficam próximas ao ducto parotídeo, por onde a saliva circula até a boca, e dos principais vasos sanguíneos da face.

 

É importante esclarecer que é obrigação do médico relatar ao paciente sobre todos os riscos envolvidos na realização de um procedimento cirúrgico, seja ele terapêutico ou com finalidade exclusivamente estética.

 

Quanto custa uma bichectomia?

Indicação e preço da bichectomia variam conforme avaliação especializada

Assim como a indicação, a realização da bichectomia masculina ou feminina deve ser avaliada por um profissional especializado, qualificado e experiente no procedimento, que pode ser um cirurgião-plástico ou mesmo um cirurgião-dentista.

 

O preço da bichectomia pode variar considerando os honorários do cirurgião e da equipe e o custo da internação hospitalar e dos materiais utilizados durante o procedimento. Sendo assim, o valor da bichectomia depende de avaliação individual.

 

Bichectomia: arrependimento dá direito à indenização?

Não. Se a pessoa consentiu com a realização da bichectomia e o procedimento ocorreu dentro do esperado, o simples fato de ter se arrependido não pode ser considerado um erro médico, tampouco pode ser considerado um problema capaz de gerar indenização.

 

Bichectomias que deram errado: o resultado da bichectomia não ficou como o esperado. O paciente pode exigir compensação na Justiça?

Sim. Ao contrário dos procedimentos terapêuticos, os procedimentos estéticos têm obrigação de resultado. Sendo assim, se a cirurgia plástica não atende ao resultado esperado o paciente pode exigir indenização do profissional responsável.

 

No entanto, vale ressaltar que a expectativa do paciente com o resultado da cirurgia deve ser condizente com o procedimento realizado e que o médico deve esclarecer todas essas questões antes da realização da cirurgia.

 

O advogado Elton Fernandes informa que é possível obter o valor pago pela bichectomia de volta e exigir que o profissional responsável pague por um procedimento de correção, quando isso for possível, além de indenização por dano moral e por dano estético.

 

Além de não atingir o resultado esperado, outros problemas podem decorrer da realização da bichectomia. Por exemplo: flacidez, cicatrizes, bolhas e outros tipos de lesão podem ser causadas por erro médico durante a realização do procedimento.

 

Como descobrir se houve erro médico?

Se o paciente tem dúvidas sobre como descobrir se houve erro médico, existe a possibilidade de mover um processo específico para identificar se o profissional cometeu ou não um erro médico, que pode ser classificado em três categorias:

 

  • Negligência - é o termo mais comum quando se fala em erro médico; caracteriza-se pela omissão do profissional quando deixa de observar seus deveres, adota conduta inerte, indolente ou passiva e retarda um tratamento e/ou agrava a condição do paciente.
  • Imprudência - é quando o profissional não age com a cautela necessária e sua conduta pode ser verificada como ato intempestivo, precipitado ou insensato.
  • Imperícia - é a falta de preparo ou conhecimento insuficiente; é o caso do profissional que não possui conhecimento técnico suficiente para exercer a profissão.

 

Nesses casos é realizada uma perícia para constatar se houve ou não um erro relacionado à conduta do profissional. Sendo constatado que houve um erro médico durante a bichectomia, o consumidor pode ingressar com uma ação exigindo indenização.

 

Quais tipos de indenização podem ser obtidos em caso de erro médico?

Bichectomia: resultado fora do esperado e erro médico geram indenização na Justiça

O valor da indenização por dano material e por dano estético não é tabelado, mas sim definido pelo juiz ou desembargador responsável pelo caso. No caso das indenizações por dano material, a vítima deverá comprovar documentalmente o valor de indenização exigido na ação judicial.

 

A realização de um procedimento estético é desejo de muitas pessoas. No entanto, requer cuidados especiais. Caso o paciente sinta-se lesado, é importante saber que está amparado pela Justiça e que pode contar com a orientação de um advogado especialista em erro médico.

O escritório Elton Fernandes – Advocacia Especializada em Saúde presta assessoria jurídica online e presencial com ampla experiência em casos de erro médico ou odontológico, reajuste abusivo, cobertura de medicamentos e serviços de saúde, entre outros.

 

Não importa se o seu plano de saúde é Sul América, Unimed, Unimed Fesp, Unimed Seguros, Central Nacional, Cassi, Cabesp, Notredame, Intermédica, Allianz, Porto Seguro, Amil, Marítima Sompo, São Cristóvão, Prevent Senior, Hap Vida ou qualquer outro.

 

Se você busca um advogado virtual ou prefere uma reunião presencial, consulte a nossa equipe, você pode enviar um e-mail para [email protected]. Caso prefira, ligue para (11) 3141-0440 envie uma mensagem de Whatsapp para (11) 97751-4087 ou então mande sua mensagem abaixo.

 

Siga nossas redes sociais e saiba mais sobre Direito da Saúde:

 

Lonsurf coberto pela Bradesco Saúde? Veja agora!   Facebook     Lonsurf coberto pela Bradesco Saúde? Veja agora! Instagram    Lonsurf coberto pela Bradesco Saúde? Veja agora! Youtube

 

Acompanhe o Dr. Elton Fernandes, advogado especialista em ações contra planos de saúde, na imprensa:

 

 Clique e acompanhe Elton Fernandes no programa Mulheres            Clique e acompanhe Elton Fernandes no programa Santa Receita        Clique e acompanhe Elton Fernandes na Rádio Justiça

Fale com a gente