Saiba como quebrar carência para gravidez no plano de saúde

Saiba como quebrar carência para gravidez no plano de saúde


 

 Saiba tudo sobre carência de plano de saúde na gravidez com o advogado especialista em plano de saúde

 

Se você está grávida ou pretende ficar grávida e deseja ter seu bebê com em uma maternidade privada, saiba tudo sobre carência do plano de saúde na gravidez e entenda as particularidades. Você pode ver o vídeo acima ou as explicações neste texto.

 

Via de regra o prazo de carência para parto é de 300 dias a contar da data da contratação do plano de saúde. Ou seja, não importa qual é o tipo do seu contrato, se você assinou o contrato ou pagou a primeira mensalidade, é desta data que deve ser contada a carência para gravidez no plano de saúde, não importando a data em que o convênio efetivamente implantou o contrato em sistema.

 

Em dezenas de casos deste escritório de advocacia esta foi a decisão da Justiça, determinando consequentemente que o plano de saúde afaste a carência de gravidez no contrato e cubra integralmente as despesas do parto.

 

Não seja enganada por corretores com falas promessas, entenda com um advogado especialista em plano de saúde tudo o que é possível fazer. Confira abaixo:

 

Como quebrar a carência para parto?

É possível quebrar a carência para parto se houver qualquer situação de urgência ou emergência com a mãe ou com o bebê que justifique a antecipação do parto. Neste caso a carência será imediatamente reduzida. Sempre que houver qualquer risco à gestante ou ao bebê que justifique o parto ser feito em situação de urgência ou emergência, haverá direito a quebra da carência para parto.

 

O médico da paciente deverá atestar a situação e justificar a opção por antecipar o parto para o período de carência, explicando os riscos que a gestante ou o bebê incorrem em adiar o momento do parto. Neste caso a carência deverá ser reduzida para 24 horas, a contar do momento em a gestante ingressou no plano de saúde (dia seguinte à assinatura do contrato) e as despesas deverão ser integralmente custeadas.

 

Se eu já estiver grávida, você acha que vale a pena eu ainda assim contratar um plano de saúde?

Sim. Existem duas grandes razões que justificam esta resposta:

Continuar Lendo

 

1) Se você tiver qualquer intercorrência durante a gravidez e ficar em situação de urgência, ou mesmo se o bebê estiver com qualquer problema grave, será possível exigir do plano de saúde o atendimento imediato, pois o prazo de carência para situações de urgência e emergência é de 24 horas. Ou seja, um dia depois que você contratou o plano de saúde se ocorrer qualquer situação grave, você tem cobertura.

 

2) Você poderá incluir o bebê sem carência no plano de saúde dentro dos 30 primeiros dias de vida e garantir melhores cuidados em saúde. Portanto, sim, nós recomendamos.

 

Qual plano de saúde é obrigado a cobrir parto?

Todo plano de saúde com cobertura para obstetrícia deve custear parto e, via de regra o que se comercializa no mercado hoje sempre tem cobertura hospitalar. Então, só não haverá direito se você contratar um plano de saúde exclusivamente ambulatorial ou odontológico, por exemplo.

 

Não importa se seu plano de saúde é Bradesco, Sul América, Unimed, Unimed Fesp, Unimed Seguros, Central Nacional, Cassi, Cabesp, Notredame, Intermédica, Allianz, Porto Seguro, Amil, Marítima Sompo, São Cristóvão, Prevent Senior, Hap Vida ou qualquer outro plano de saúde, pois a carência para o parto consta da lei e quase todas as empresas seguem a mesma regra de carência.

 

Quanto tempo depois que eu entrar no plano de saúde posso fazer meu parto?

A regra são 300 dias, mas isto depende um pouco. Se você quer contratar um plano de saúde individual ou coletivo por adesão (esses que são vendidos através de empresas como a Qualicorp, via de regra a carência será de 300 dias para parto. Ou seja, da data em que você assinar a documentação do plano de saúde, você terá de contar exatos 300 dias e apenas então terá garantido seu parto.

 

No contrato de plano de saúde empresarial com mais de 30 vidas inscritas no contrato pode não haver carência e nos planos inferiores a 30 vidas também é possível cobrar carência de 300 dias. Lembre-se: a carência para parto no plano de saúde é contada da data de ingresso da beneficiária no plano de saúde.

 

Meu plano de saúde está dizendo que a carência para parto se conta da data da implantação do contrato no sistema, o que fazer?

Neste caso o recomendado é que você ingresse com ação judicial com pedido de liminar buscando quebrar a carência para o parto. Isto é possível e há várias decisões judiciais de processos deste escritório onde houve a quebra da carência para o parto. A liminar é uma decisão provisória que pode permitir que você usufrua desde logo de um direito e, desta forma, não seja preciso esperar até o fim do processo para quebrar a carência para o parto. 

 

Quer saber mais sobre liminar para quebrar a carência para parto? Assista ao vídeo abaixo

 

É possível adquirir um plano de saúde sem carência para parto?

Bem, possível até é, mas sinceramente, desconfie de quem diz vender plano de saúde sem carência para parto. Pense com calma: porque um plano de saúde ofereceria isto se logo de início ele vai gastar muito mais do irá arrecadar?

 

Embora não seja impossível, tome cuidado. Exija que o corretor documente por escrito que não haverá carência para parto e exija também que isto conste em contrato.

 

Ao menos tenha e-mail do corretor ou troca de mensagem por whatsapp com a promessa, de forma clara, que não haverá carência para parto, pois então será possível processá-lo junto com a empresa corretora ao qual ele pertence, bem como o plano de saúde, exigindo o cumprimento da promessa se isto não se concretizar.

 

Meu plano de saúde falou que não pode quebrar a carência para o parto e que só me darão atendimento nas primeiras 12 horas de internação. É verdade?

Isto é ilegal. Em toda situação de urgência ou emergência a carência deve ser reduzida para que a gestante ou qualquer outro paciente tenha direito a atendimento integral, sem qualquer limitação de tempo.

 

Embora a ANS em muitos casos autorize o plano de saúde a agir assim, esta conduta tem sido repelida pela Justiça. Ninguém é "senhor de sua saúde" e qualquer limitação de atendimento será ilegal.

 

É possível incluir um recém-nascido no plano de saúde?

Sim, e seu plano de saúde possuir cobertura para obstetrícia é IMPRESCINDÍVEL que a inclusão do bebê seja requisitada dentro dos 30 primeiros dias de vida do bebê (não é um mês, são 30 dias corridos), com prova por escrito de que você fez tal solicitação. Não esqueça: tenha prova de que você solicitou a inclusão da criança no plano de saúde.

 

Não negligencie esta dica. Todo mês uma mãe aparece no escritório dizendo que solicitou a inclusão da criança nos 30 primeiros dias de vida e que o plano está dizendo que “não recebeu qualquer solicitação”. Sem provas de que houve solicitação, será mais difícil ajudar.

 

Se incluído dentro dos 30 primeiros dias, não haverá qualquer carência ao bebê e qualquer que seja o tratamento, exame ou tempo de internação que ele necessite, o plano de saúde deverá custear.

 

Estas regras de carência para parto valem para todos os planos de saúde?

Sim, valem para todos. Não importa se seu plano de saúde é Bradesco, Sul América, Unimed, Unimed Fesp, Unimed Seguros, Central Nacional, Cassi, Cabesp, Notredame, Intermédica, Allianz, Porto Seguro, Amil, Marítima Sompo, São Cristóvão, Prevent Senior, Hap Vida ou qualquer outro plano de saúde, pois todos têm obrigação de seguir estas regras.

 

Como falo com um advogado especialista em plano de saúde a fim de saber mais sobre carência para parto em plano de saúde?

Se seu plano de saúde recusou qualquer procedimento ou tratamento ou caso você tenha sofrido um reajuste abusivo do plano de saúde, fale conosco. Para falar com um dos nossos especialistas, você pode enviar um e-mail para [email protected].

 

Caso prefira, ligue para (11) 3141-0440 envie uma mensagem de Whatsapp para (11) 97751-4087 ou então mande sua mensagem abaixo.

 

Siga nossas redes sociais e saiba mais sobre Direito da Saúde:

Saiba como quebrar carência para gravidez no plano de saúde   Facebook     Saiba como quebrar carência para gravidez no plano de saúde Instagram    Saiba como quebrar carência para gravidez no plano de saúde Youtube

Acompanhe o Dr. Elton Fernandes, especialista em ações contra planos de saúde, na imprensa:

 Elton Fernandes no programa Mulheres            Elton Fernandes no programa Santa Receita        https://www.eltonfernandes.com.br/uploads/tinymce/uploads/Radio-justica.png

Fale com a gente