Gestante não pode ter plano de saúde cancelado, mesmo após ser demitida

Gestante não pode ter plano de saúde cancelado, mesmo após ser demitida

Gestante não pode ter plano de saúde cancelado, mesmo após ser demitida

Gestante teve direito de continuar utilizando o plano de saúde mesmo após término da data de encerramento do seguro

 

Em processo deste escritório de advocacia, ação que foi elaborada pelo advogado especialista em plano de saúde Elton Fernandes, uma paciente gestante que realizaria o parto  pouco mais de 60 dias após o encerramento do período de utilização do plano conseguiu na Justiça o direito a realização do parto.

 

A gestante, inicialmente, não poderia mais usar o plano de saúde, já que seu marido havido sido demitido sem justa causa e o período de 24 meses para usufruir do convênio venceria antes da data do parto.

 

Devido a urgência no caso da paciente, esta conseguiu permanecer com o plano, já que o próprio TJ/SP tem entendido que em casos semelhantes, o contrato do segurado deve ser prorrogado.

 

Acompanhe decisão do TJ/SP que apresenta o mesmo entendimento que este escritório de advocacia:

Continuar Lendo

 

Trata-se de agravo de instrumento, contradecisão de fls. 48/50, que deferiu o pedido de antecipação de tutela, determinando à agravante mantenha o agravado e seus dependentes, vinculados ao plano de saúde, pelo prazo de 24 meses, contados do aviso prévio, sob pena de multa de R$ 5.000,00, nas mesmas condições de cobertura, mediante o pagamento integral das mensalidades.

 

Agravo de Instrumento - Plano de saúde coletivo – Insurgência contra a decisão que indeferiu o pedido de tutela antecipada - Rescisão unilateral, que, no caso, causaria dano de grave ou de difícil reparação aos beneficiários, diante da gravidez da primeira, não havendo se falar em decisão “ultra petita” - Indeferimento da redução da multa arbitrada, uma vez que o valor da multa cominatória não faz coisa julgada material, podendo ser revisto a qualquer momento caso se revele insuficiente ou excessivo - Decisão mantida – RECURSO DESPROVIDO

 

Este escritório ingressou com ação judicial em caráter liminar para conceder o direito da paciente o mais rápido possível, visto que o parto estava próximo e havia extrema necessidade.

 

Caso seu plano de saúde cancele o seu uso de maneira unilateral mesmo tendo comprovada necessidade na sua utilização é recomendável que busque um advogado especializado em direito da saúde para que possa auxiliá-la da melhor forma e o mais rápido possível.

 

O Escritório de Advocacia Elton Fernandes é especializado em ações contra planos de saúde e está apto para esclarecer todas as suas dúvidas.

 

Caso queira entrar em contato conosco, nossos contatos são através do telefone (11)3141-0440 ou pelo WhatsApp (11) 97751-4087

 

Fale com a gente