Erro médico: perfuração no pé não vista por médicos obriga hospital a indenizar paciente

Erro médico: perfuração no pé não vista por médicos obriga hospital a indenizar paciente

Perfuração no pé não vista por médicos obriga hospital a indenizar paciente

 

Após passar em consulta médica com dores no tornozelo, uma criança foi diagnosticada com entorse, recebendo imobilização com atadura gessada, sem que os médicos identificassem perfuração em seu pé.

 

O quadro de dor da criança piorou, progredindo e sendo realizada cirurgia de drenagem. A complicação do quadro implicou na internação do menor por vários dias e riscos inerentes ao atendimento inicial equivocado.

Continuar Lendo

 

Diante da situação, este escritório de advocacia ingressou com ação judicial e obteve no Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo a condenação do hospital a indenizar a criança, entendendo que houve erro grosseiro quando a equipe mesmo alegando realizar exame físico, não notou a perfuração.

 

Veja trechos da decisão:

 

Os termos da defesa do estabelecimento e do profissional apontam pela ausência de informação ao profissional da existência da perfuração, todavia, na ficha de atendimento, consta ter sido realizado “exame físico”, o que permitiria, em regra, aquela constatação visual, notadamente diante da idade do paciente, que não poderia responder por eventual falha na informação do seu quadro de saúde.

É certo que circunstâncias específicas poderiam justificar a não observância da perfuração no primeiro exame, todavia, não houve alegação ou prova nesse sentido, ônus que competia aos requeridos.

(...)

A cirurgia e internação exigidas em virtude da referida falha configuram o dano moral, sendo necessária a compensação em favor da vítima, até para desestimular falhas desta natureza.

 

O paciente que passou por complicações decorrentes de falha na avaliação médica deve reunir todo o prontuário de atendimento e procurar sempre um advogado especialista na área de saúde e erro médico.

 

“Em alguns casos vemos pacientes que ficam dias ou semanas sofrendo com dor sem receber o diagnóstico correto e recebendo tratamento apenas com medicamento. Alguns se afastam de seus trabalhos por semanas e ao fim a demora no atendimento ainda resulta em cicatrizes que inicialmente nem existiriam”, afirma a advogada e especialista em direito da saúde, Juliana Emiko.

 

O Escritório de Advocacia Elton Fernandes é especializado em ações de erro médico e está localizado na Avenida Paulista, nº. 575 – cj. 203, ao lado da estação Brigadeiro do Metrô.

 

Para mais informações sobre ações envolvendo erro médico e indenização a pacientes, entre em contato conosco através dos telefones (11) 3141-0440, ou pelo WhatsApp (11) 97751-4087 e agende uma reunião.

São mais de 4.000 ações judiciais
elaboradas ao longo dos anos.
Fale com a gente