Época Negócios entrevista Elton Fernandes sobre Unimed Paulistana. Saiba o que fazer agora

Época Negócios entrevista Elton Fernandes sobre Unimed Paulistana. Saiba o que fazer agora

Devido a graves dificuldades financeiras, a empresa foi proibida nesta quarta-feira de vender novos planos e produtos.

Nesta quarta-feira (02/09), a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) anunciou que a Unimed Paulistana está proibida de vender planos de saúde e produtos. ”Considerando as anormalidades econômico-financeiras e administrativas graves que colocam em risco a continuidade do atendimento à saúde”, justificou a ANS. A empresa tem até 30 dias para transferir sua carteira de beneficiários a outro administrador.

À Época Negócios, a Unimed — que aparece em 4º lugar no índice de reclamações da ANS, com mais de 300 mil queixas — confirmou que já está comunicando clientes, corretoras e cooperativas da decisão.

A Fundação Procon-SP esclareceu em nota, no entanto, que o consumidor tem seus direitos preservados. Se você é cliente, saiba como agir:

Continue usando. A Unimed não pode negar internações, dar altas sem justificativa ou deixar de custear qualquer tipo de serviço e medicamento. “Neste primeiro momento, o que os clientes têm de fazer é aguardar sem pânico porque a Unimed ainda é responsável por esses contratos”, diz o advogado Elton Fernandes, especialista em processos contra planos de saúde. “O consumir tem que continuar agindo normalmente em relação ao plano de saúde.”

Veja a entrevista completa, clique aqui