Aumento Qualicorp Sulamérica - saiba como reduzir

Aumento Qualicorp Sulamérica - saiba como reduzir

Aumento Qualicorp Sulamérica - Assista ao vídeo e saiba como reduzir com o advogado especialista em plano de saúde

 

Você sabia que é possível rever o reajuste abusivo praticado pelos planos e seguros de saúde, especialmente os planos coletivos por adesão e os planos coletivos empresariais?

 

No vídeo acima o advogado especialista em ação contra plano de saúde Elton Fernandes explica como buscar na Justiça a nulidade de reajustes abusivos praticados por planos e seguros saúde.

 

Este escritório de advocacia tem conseguido anular reajustes anuais dos planos de saúde coletivo via Qualicorp, bem como das demais empresas do mercado, dimiuindo substancialmente o reajuste anual aplicado aos contratos de seguros saúde como Sul América, Amil, Bradesco Saúde e etc.

 

Mais do que isto, a eventual nulidade de tais reajustes abusivos em planos como o da Qualicorp podem levar inclusive ao direito do cliente em obter o ressarcimento de eventuais valores que foram pagos a mais pelo consumidor ao longo dos últimos 03 anos, de forma que é possível anular reajuste abusivo e recuperar valores que foram pagos a mais ao longo dos anos.

 

Segundo o advogado especialista em plano de sáude Elton Fernandes, responsável por centenas de processos idênticos em que consumidores obtiveram a nulidade de tais reajustes, é possível não apenas diminuir a mensalidade, mas também recuperar valores que foram pagos a mais ao longo dos anos.

 

"Todos os anos atendemos centenas de clientes que reclamam dos reajustes aplicados em suas apólices. Reajustes de 18,00%, 20% ao ano que terminam expulsando estes consumidores do contrato num momento onde os salários quase não sobem e a inflação oficial é muito baixa. Nada justifica este tamanho de reajuste", explica o advogado e professor Elton Fernandes.

 

Segundo o advogado, não se trata de jamais permitir o reajuste da mensalidade, mas de aplicar um reajuste anual justo, que não desequilibre o contrato e que permita aos consumidores continuar neste contrato, sobretudo à medida em que envelhecem.

 

"Temos substituído os reajustes abusivos por outros índices de reajuste, o que permite uma diminuição no valor da mensalidade e também a recuperação de valores. Não queremos impedir que o plano de saúde reajuste, mas é preciso que o reajuste seja justo e quando bem elaborada a ação judicial, a chance de sucesso num caso como este é muito alto", diz Elton Fernandes.

 

O advogado ainda explica:

 

"Costumamos fazer gráficos comparativos com a inflação, com os reajustes da ANS para os planos individuais e familiares e, claro, projeções destes índices para o futuro, de forma a provar a necessidade de reequilibrar o contrato e diminuir o valor da mensalidade", lembra o advogado especialista em plano de saúde.

 

Mas como saber se o reajuste do meu plano de saúde foi abusivo?

 
 

Mesmo que seu contrato seja COLETIVO POR ADESÃO, via Qualicorp, por exemplo, ou COLETIVO EMPRESARIAL, caso o reajuste tenha sido superior a estes percentuais abaixo, você pode requerer a nulidade destes reajustes e até recuperar valores pagos:

 

Continuar Lendo

Em 2018 - 10,00%

Em 2017 - 13,55%

Em 2016 – 13,57%

Em 2015 – 13,55%

Em 2014 – 9,65%

Em 2013 – 9,04%

Em 2012 – 7,93%

Em 2011 – 7,69%

Em 2010 – 6,73%


 

Este tipo de ação judicial pode ser elaborada com pedido de liminar a fim de buscar obter, rapidamente, uma decisão que permita a diminuição da mensalidade, podendo ainda o consumidor, ao final da ação, recuperar os gastos indevidos que teve com reajustes abusivos praticados pelo plano de saúde.

 

Procure sempre um advogado especialista em ação contra plano de saúde e lute pelo seu direito.

 

Ficou com dúvidas? Agende sua reunião com nossos advogados pelo telefone 11 - 3141-0440 ou pelo Whastapp 11 - 9.7751-4087.

Fale com a gente