Vale a pena contratar plano de saúde durante a gravidez?

Vale a pena contratar plano de saúde durante a gravidez?

Um plano de saúde pode garantir que o segurado tenha atendimento sempre que necessário. Mas, o que uma gestante que não contratou o serviço antes de engravidar deve fazer: será que vale a pena contratar plano de saúde durante a gravidez?

 

Elton Fernandes, que é advogado especialista em ações contra planos de saúde, alerta que, se você está grávida e deseja contratar um plano de saúde, é preciso ficar muito atenta a alguns aspectos realmente importantes, pois contratar um plano de saúde pode ser útil para o bebê e, ainda, pode ser útil para a gestante em caso de urgência ou emergência médica.

 

Para falar sobre eles, a equipe do escritório Elton Fernandes – Advocacia Especializada em Saúde preparou uma seleção com as principais dúvidas que envolvem este assunto.

 

Então, antes de contratar um plano de saúde durante a gravidez, acompanhe o restante da leitura!

Continuar Lendo

 

Caso eu contrate um plano de saúde durante a gravidez, tenho que aguardar a carência para ter direito a cobertura do parto?

Muito provavelmente, sim. O advogado Elton Fernandes ressalta que, se você está grávida e decidiu contratar um plano de saúde, é possível que o serviço determine um prazo de até 300 dias de carência para realizar o parto.

 

“Significa dizer que, se você já está grávida, você não conseguirá ter o bebê pelo plano de saúde, o plano de saúde não irá cobrir o seu parto”, alerta o especialista.

 

No entanto, é importante lembrar que existem algumas condições especiais nesses casos e que contratar plano de saúde durante a gravidez pode trazer algumas vantagens.

 

Estou grávida e contratei um plano de saúde: existe alguma possibilidade do plano cobrir o parto?

Se você está se perguntando se vale a pena contratar plano de saúde durante a gravidez, mesmo sabendo que provavelmente o parto não será coberto, preste muita atenção, pois talvez valha se você estiver correndo algum risco na gestação.

 

O advogado Elton Fernandes, especialista em Direito da Saúde, ressalta que existem dois pontos importantes que devem ser abordados sobre o assunto.

 

“Se houver alguma intercorrência de urgência, que torne o parto urgente, sim, neste caso a carência é reduzida e, portanto, o plano de saúde pode se obrigado a pagar o seu parto. Desta forma, a gestante que corre algum risco de saúde pode ter utilidade ao contratar o plano de saúde”, lembra o especialista.

 

É claro que ninguém espera que uma gravidez seja afetada por nenhum tipo de intercorrência grave. No entanto, é importante que você conheça seus direitos e esteja resguardada. Se houver urgência ou emergência para a mãe ou para o bebê durante a gestação e o parto exigir intervenção médica, pode ser possível quebrar a carência e obrigar o plano de saúde a pagar inclusive o parto.

 

Além disso, existe outra grande vantagem na contratação de um plano de saúde durante a gravidez: o bebê poderá ser incluído no contrato com o plano de saúde sem carência alguma!

 

Você poderá incluir a criança no plano de saúde, dentro dos 30 primeiros dias dela, e permitir que ela não tenha qualquer carência no plano de saúde”, afirma Elton Fernandes.

 

Mas, o que fazer caso o atendimento de urgência seja negado pelo plano de saúde? Veja como agir nessa situação!

 

O que fazer caso o plano de saúde negue cobertura para parto de urgência?

Se você contratou um plano de saúde durante a gravidez e teve a cobertura para um parto de urgência negada, consulte um advogado especialista em plano de saúde, pois é possível ir à Justiça e buscar uma ordem judicial via LIMINAR para permitir a cobertura de todas as despesas.

 

Da mesma forma, caso o plano negue qualquer tipo de atendimento ao bebê, saiba que é possível lutar pelos seus direitos na Justiça.

 

“É possível exigir direitos na Justiça e garantir o seu tratamento de forma integral pelo plano de saúde. Você não pode ter limitação de cobertura. Um plano de saúde, em situações de urgência ou emergência, ou para uma criança recém-nascida que foi incluída no plano de saúde dentro dos 30 primeiros dias de vida, não pode ter carência”, alerta o advogado Elton Fernandes.

 

Posso sofrer alguma punição do plano de saúde?

Não. Essa dúvida é bastante comum entre os clientes que procuram um advogado especialista em ações contra planos de saúde, mas não condiz com a realidade.

 

Elton Fernandes relata que, em todos esses anos de atuação no Direito da Saúde, nunca presenciou nenhum tipo de punição dos planos de saúde contra os segurados.

 

Portanto, se você está pensando se vale a pena contratar plano de saúde durante a gravidez, ou se teve alguma cobertura negada, busque ajuda e lute pelos seus direitos.

Como faço para entrar em contato com o escritório?

O escritório Elton Fernandes – Advocacia Especializada em Saúde fica localizado na Av. Paulista, em São Paulo, mas nossa equipe está preparada para atender clientes em todo o país.

 

Não importa se seu plano de saúde é Bradesco, Sul América, Unimed, Unimed Fesp, Unimed Seguros, Central Nacional, Cassi, Cabesp, Notredame, Intermédica, Allianz, Porto Seguro, Amil, Marítima Sompo, São Cristóvão, Prevent Senior, Hap Vida ou qualquer outro plano de saúde.

 

Se você busca um advogado virtual ou prefere uma reunião presencial, consulte a nossa equipe, você pode enviar um e-mail para [email protected]. Caso prefira, ligue para (11) 3141-0440 envie uma mensagem de Whatsapp para (11) 97751-4087 ou então mande sua mensagem abaixo.

 

Siga nossas redes sociais e saiba mais sobre Direito da Saúde:

Lonsurf coberto pela Bradesco Saúde? Veja agora!   Facebook     Lonsurf coberto pela Bradesco Saúde? Veja agora! Instagram    Lonsurf coberto pela Bradesco Saúde? Veja agora! Youtube

Acompanhe o Dr. Elton Fernandes, especialista em ações contra planos de saúde, na imprensa:

 Clique e acompanhe Elton Fernandes no programa Mulheres            Clique e acompanhe Elton Fernandes no programa Santa Receita        Clique e acompanhe Elton Fernandes na Rádio Justiça

 

Fale com a gente