Plano de saúde não pode negar quimioterápico PALBOCICLIBE - IBRANCE

Plano de saúde não pode negar quimioterápico PALBOCICLIBE - IBRANCE

Plano de saúde não pode negar quimioterápico PALBOCICLIBE - IBRANCE

 

O avanço da tecnologia faz com que constantemente procedimentos mais modernos indicados pelos médicos ainda não estejam listados no rol de procedimentos da ANS e, por tal razão, muitos recusam a cobertura do tratamento alegando que não há obrigação contratual em fornecer o medicamento.

 

Contudo, como lembra o professor e advogado Elton Fernandes, responsável por centenas de processos sobre o medicamento Palbociclibe - Ibrance, todos os planos de saúde devem custear o medicamento quando houver indicação médica.

 

Caso o plano de saúde recuse o tratamento o paciente poderá ingressar com ação judicial com pedido de tutela antecipada de urgência, de forma a buscar imediatamente seu direito e, não raramente, garantir o fornecimento do medicamento em poucos dias.

 

Acompanhe mais uma decisão em que a paciente portadora de câncer de mama, garantiu através da Justiça o direito ao medicamento PALBOCICLIBE - IBRANCE:

Continuar Lendo

 

 

Pretende a Autora a concessão de tutela de urgência no sentido de ser a Ré compelida a dar integral cobertura ao tratamento prescrito pelo médico. Informa que é beneficiária de plano de saúde fornecido pela ré, e que é portadora de câncer de mama e que após tentar o uso de outros esquemas terapêuticos, seu médico lhe indicou a utilização do quimioterápico PALBOCICLIBE - IBRANCE. Sustenta que a ré alega ausência de cobertura por não constar do rol da ANS. Ora, consoante declarações e atestados médicos de fls. 21, o médico recomenda a utilização de três novos medicamentos, sendo certo que a parte autora necessita da utilização do medicamento Ibrance - Palbociclibe. O perigo de dano é evidente, na medida em que se trata de pessoa portadora de câncer de mama tendo o médico indicado um tratamento mais adequado. Defiro, pois, a tutela de urgência requerida, para determinar que a Ré conceda integral cobertura ao tratamento prescrito com o medicamento Ibrance - Palbociclibe, tal qual prescrito pelo médico às fls. 21, no prazo máximo de 72 horas, sob pena de multa no valor de R$ 2.000,00, (dois mil reais) em caso de descumprimento.

 

Sendo assim, como lembra o advogado especialista em ações contra planos de saúde Elton Fernandes, se o medicamento foi prescrito pelo médico, o plano de saúde não pode recusar o custeio do tratamento por qualquer motivo e o paciente poderá entrar na Justiça visando obter rapidamente este direito.

 

Caso o seu plano de saúde se recuse a custear o medicamento PALBOCICLIBE - IBRANCE, mesmo havendo prescrição médica, você poderá procurar este escritório de advocacia com urgência a fim de buscar tal direito na Justiça, o que pode ser garantido em 48 horas, como é de costume.

 

Veja também: Oxigenação extracorpórea por membrana deve ser custeada pelo plano de saúde

 

Com sede na Avenida Paulista, 575 - Cj. 203, na cidade de São Paulo, o escritório Elton Fernandes Sociedade de Advogados possui uma vasta rede de advogados em quase todo Brasil que pode ajudar a garantir seu direito.

 

Ficou com dúvidas? Ligue e agende sua consulta com nossos advogados no telefone 11 – 3141-0440 ou pelo whatsapp 11 – 97751-4087.

 

São mais de 4.000 ações judiciais
elaboradas ao longo dos anos.
Fale com a gente