Nilotinibe (Tasigna) pela Amil: Justiça garante custeio

Nilotinibe (Tasigna) pela Amil: Justiça garante custeio

Há inúmeras decisões judiciais que garantem o custeio do nilotinibe (Tasigna) pela Amil. Esse antineoplásico tem registro sanitário pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) e por isso deve ser coberto por todos os planos de saúde.

 

nilotinibe é indicado para pacientes com leucemia mieloide crônica cromossomo Philadelphia positivo (LMC Ph+) em fase crônica recém-diagnosticada ou em fase acelerada após falha ou intolerância a pelo menos uma terapia prévia.

 

Por isso, o advogado especialista em plano de saúde e liminares, Elton Fernandes, garante que o medicamento pode ser fornecido em pouco tempo através de ordem judicial:

 

“Não raramente, em 48 horas, nós temos conseguido na Justiça o fornecimento deste tipo de medicamento”, explica o especialista.

 

Então, se você precisa do custeio do nilotinibe (Tasigna 150 mg / 200 mg) pela Amil, acompanhe neste artigo:

 

  • Quando o plano é obrigado a custear o remédio?
  • O que é preciso fazer para conseguir a ordem judicial?
  • É preciso ajuda profissional?

 

Esclareça suas dúvidas sobre como obter o direito de acesso ao nilotinibe pela Amil, ainda que a indicação para o seu caso não preencha às Diretrizes de Utilização Técnica da ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar). Continue a leitura.

Continuar Lendo

 

Quando o plano de saúde Amil é obrigado a custear o nilotinibe?

O custeio de medicamentos como o nilotinibe por planos de saúde como a Amil é garantido por lei. Uma vez que o medicamento apresenta o critério fundamental previsto na legislação, é seu direito ter acesso ao nilotinibe (Tasigna) pela Amil sempre que houver prescrição médica.

 

“Este remédio tem registro sanitário na Anvisa. E diz a lei que sempre que um medicamento tiver registro sanitário na Anvisa, o plano é obrigado a fornecer o tratamento a você”, ressalta Elton Fernandes, advogado especialista em ações contra planos de saúde.

 

Dessa forma, não importa ao tribunal se o plano justificou a negativa de custeio alegando o não preenchimento das Diretrizes de Utilização Técnica da ANS (Agência Nacional de Saúde) ou a ausência do medicamento no Rol de Procedimentos e Eventos em Saúde da ANS:

 

Plano de Saúde. Medicamento Nilotinibe que não integra o rol da ANS. Irrelevância. Obrigação no fornecimento do medicamento pelo plano de saúde. Rol da ANS que se reveste de mero catálogo administrativo e não encerra as opções terapêuticas médicas. Paciente com leucemia mieloide crônica. Urgência. A ausência do medicamento no rol da ANS não impede o fornecimento do medicamento quando indicado pelo médico.

 

Veja que a Justiça considera irrelevante que o medicamento não esteja previsto no rol da ANS. Isso ocorre porque o rol da ANS e suas diretrizes englobam o mínimo que um plano de saúde deve cobrir, e não todas as possibilidades existentes.

 

O que diz a ANS sobre a cobertura do nilotinibe pelo plano de saúde?

A ANS prevê como obrigatória a cobertura do nilotinibe para:

 

  • adultos com leucemia mieloide crônica cromossomo Philadelphia positivo (LMC Ph+) em fase crônica (FC) ou em fase acelerada após falha ou intolerância a pelo menos uma terapia prévia, incluindo Imatinibe;

  • adultos com leucemia mieloide crônica cromossomo Philadelphia positivo (LMC Ph+) em fase crônica recém diagnosticada, com escore sokal de alto risco.

 

No entanto, as normas da ANS são inferiores à Lei. Além disso, ainda que seja um medicamento caro, é plenamente possível obter o fornecimento de medicamentos de alto custo pelo plano de saúde, pois o valor de uma medicação não deve ser utilizado para negar a cobertura.

 

O que devo fazer para entrar na Justiça contra a Amil para obter o medicamento nilotinibe?

Primeiramente, é indispensável entender que muitas vezes não vale a pena pedir reanálise da sua solicitação. A partir disso, é importante garantir todo tipo de documentos comprobatórios para serem apresentados à Justiça. Então, há duas providências a serem tomadas de imediato.

 

“Se seu plano de saúde negou o fornecimento deste medicamento a você, a primeira coisa que você deve solicitar é que seu plano de saúde envie por escrito a razão da negativa é seu direito exigir deles a razão pela qual eles recusaram o fornecimento deste medicamento”, explica Elton Fernandes, especialista em plano de saúde.

 

Outro documento necessário é um relatório clínico que deve ser elaborado pelo seu médico de confiança. Isso porque somente o seu médico é capaz de escolher o melhor tratamento ao seu caso. É importante salientar que não é necessário que seu médico esteja credenciado à Amil para que a Justiça a obrigue a fornecer o nilotinibe a você.

 

O que deve ter neste relatório clínico?

Esse documento deve ser detalhado, para que a Justiça entenda claramente que seu tratamento é essencial e urgente e possa determinar o fornecimento de nilotinibe (Tasigna) pela Amil. Portanto, peça que seu médico seja bastante específico e elabore um relatório completo sobre seu estado de saúde.

 

“Um bom relatório clínico é quando você ler este documento você vai olhar e falar assim: olha, eu sou esta pessoa que está descrita aqui, este é meu problema, é isto que aconteceu comigo até hoje, este é todo meu histórico clínico, e, claro, estas são as consequências que me virão se eu não fizer o tratamento com este remédio”, explica o especialista Elton Fernandes.

 

O relatório clínico é fundamental para conseguir a ordem judicial de forma rápida, já que, através dele, você conseguirá provar o caráter emergencial do seu tratamento. Em casos de urgência, é possível mover uma ação liminar contra plano de saúde, que ainda no início do processo pode determinar a cobertura.

 

Saiba mais sobre o que é liminar e o que acontece depois da análise da liminar e entenda como mover uma liminar contra plano de saúde:

Preciso procurar ajuda profissional para entrar na Justiça e obter o nilotinibe pela Amil?

É sempre recomendável procurar ajuda especializada para garantir o seu direito perante a Justiça. Isso porque um profissional especializado terá o conhecimento jurídico necessário para te ajudar a obter seu direito mais rapidamente.

 

“Um advogado especialista em ação contra plano de saúde poderá manejar uma ação judicial com um pedido de liminar. Liminar é uma decisão provisória que pode garantir a você, por exemplo, desde o começo do processo o fornecimento desse remédio”, explica Elton Fernandes, advogado especialista em ação contra plano de saúde.

 

Portanto, não é necessário temer ingressar na Justiça. Todos os dias, diversas ações condenam planos de saúde como a Amil a custear o nilotinibe ao segurado. Você está amparado pela lei. Fale conosco e lute pelo seu direito.

Entre agora mesmo em contato

O escritório Elton Fernandes – Advocacia Especializada em Saúde possui ampla experiência atuando em ações contra planos de saúde, SUS e seguradoras em casos de erro médico ou odontológico, casos de reajuste abusivo no plano de saúde, cobertura de medicamentos e procedimentos, entre outros.

 

Não importa se seu plano de saúde é Bradesco, Sul América, Unimed, Unimed Fesp, Unimed Seguros, Central Nacional, Cassi, Cabesp, Notredame, Intermédica, Allianz, Porto Seguro, Amil, Marítima Sompo, São Cristóvão, Prevent Senior, Hap Vida ou qualquer outro plano de saúde, pois todos têm obrigação de fornecer o medicamento.

 

Para falar com um dos nossos especialistas, você pode enviar um e-mail para [email protected]. Caso prefira, ligue para (11) 3141-0440 envie uma mensagem de Whatsapp para (11) 97751-4087 ou então mande sua mensagem abaixo.

 

Siga nossas redes sociais e saiba mais sobre Direito da Saúde:

Lonsurf coberto pela Bradesco Saúde? Veja agora!   Facebook     Lonsurf coberto pela Bradesco Saúde? Veja agora! Instagram    Lonsurf coberto pela Bradesco Saúde? Veja agora! Youtube

Acompanhe o Dr. Elton Fernandes, especialista em ações contra planos de saúde, na imprensa:

 Clique e acompanhe Elton Fernandes no programa Mulheres            Clique e acompanhe Elton Fernandes no programa Santa Receita        Clique e acompanhe Elton Fernandes na Rádio Justiça

Fale com a gente