Lenvatinibe - Paciente com câncer de tireóide consegue remédio na Justiça

Lenvatinibe - Paciente com câncer de tireóide consegue remédio na Justiça

Lenvatinibe - Justiça manda plano de saúde fornecer remédio para câncer de tireóide

 

Pacientes com câncer de tireoide tem procurado este escritório de advocacia para obter o medicamento Lenvatinibe e auxiliar em seu tratamento.

 

Ocorre que os planos de saúde tem negado o fornecimento do medicamento pela falta de previsão no rol da ANS.

 

O advogado e especialista em direito da saúde, Elton Fernandes lembra que negativas como estas são vistas como ilegais e abusivas pelo poder judiciário e que havendo prescrição médica, o plano não poderá negar o custeio do remédio.

 

Em mais um processo, o plano de saúde foi obrigado a custear o medicamento Lenvima, acompanhe decisão:

 

Continuar Lendo

 

TUTELA PROVISÓRIA. Decisão que determina autorização e custeio de tratamento médico. Manutenção. Insurgência da ré, ao argumento de que o medicamento, apesar de ter registro na ANVISA, não tem previsão no rol da ANS para o tratamento da doença que acomete a autora. Droga LEVATININB (LENVIMA) dotada de comprovada eficácia, pela comunidade médica, para tratamento de câncer. Medicação prescrita por médico oncologista que assiste a autora. Ausência de descompasso entre a moléstia e a cura proposta. Inteligência das Súmulas 95 e 102 desta Corte. Multa fixada adequada à espécie, diante do elevado custo do medicamento. Recurso desprovido.

 

Como lembra o advogado especializado em Direito da Saúde, Elton Fernandes, o plano de saúde NÃO PODE escolher as doenças que irá cobrir, devendo cobrir todas as doenças listadas no código CID e cumprindo com a preservação da vida e do bem estar do paciente.

 

A obtenção da medicação é um direito do paciente e o plano de saúde não pode intervir na prescrição médica, sobretudo porque cabe ao profissional de saúde indicar qual é o tratamento adequado para a doença, tal como este escritório tem ressaltado em dezenas de artigos neste site.

 

Caso o seu plano de saúde se recuse a custear medicamento com o argumento de que não há o tratamento necessário, de que o tratamento não está no rol da ANS ou mesmo de que seu contrato não contempla tal cobertura, reúna todos os documentos e procure este escritório de advocacia com urgência a fim de buscar orientação e, quem sabe, a obtenção de tal direito na Justiça, o que pode ser garantido em 48 horas, como é de costume.

 

O paciente que precisa de tratamento e não tiver tal direito garantido pelo plano de saúde poderá procurar este escritório de advocacia com urgência a fim de buscar tal direito na Justiça, o que pode ser garantido em 48 horas, como é de costume.

 

O Escritório de Advocacia Elton Fernandes é especializado em ações junto aos planos de saúde.

 

Nossos advogados são especialistas na área da saúde e para maiores informações, entre em contato com nosso escritório através do telefone (11) 3141-0440.

São mais de 4.000 ações judiciais
elaboradas ao longo dos anos.
Fale com a gente